• Image and video hosting by TinyPic
Posted by Gui Silva On 09:45

imagem


Transformers 3 - Dark of the Moon é mais um daqueles títulos feitos para arrancar dinheiro de fãs desavisados. Vindo na cola do terceiro filme, este game produzido pela Activision entra para o hall daqueles títulos desprezíveis que não conseguem transpor para o mundo dos games a sensação que se tem na sala do cinema. 

Aliás, que fique claro, que o maior problema de Transformers 3 nem é o gráfico ou som, já que existem cenários e personagens até bem modelados e bacaninhas, mas a jogabilidade e a maneira como tudo foi programado estraga a brincadeira. Este game deveria ter um gênero próprio chamado "shooter mal acabado" que é exatamente o que ele é. 

Logo na primeira fase você controla Bumblebee seguindo as ordens de Optimus Prime que lhe ensina os comandos básicos do jogo. É uma daquelas fases tutorial que todos os gamers conhecem. E tudo o que ele tem no filme está no game. O robô tem duas armas diferentes, pula, vira carro e tem até aquela variação em que fica cheio de armas em uma mutação meio carro e meio robô. Mas os elogios acabam por aí. 

Cinco minutos depois do tutorial, você descobre que não aprendeu nada e passa o resto do game apertando todos os botões como um macaco jogando Genius. 

Se o seu console de PS3 for japonês, você deve saber que o "X" recusa ações e o "O" aceita, enquanto na versão americana é o oposto. Bem, então fique esperto porque no jogo não indica isso a você. Em todos os momentos em que precisar abrir uma porta, o game vai mostrar "aperte X repetidamente", mas se o seu console for japonês aperte "O" repetidamente por sua conta, o símbolo que indica o botão correto não muda. 

Mas isso é só um detalhe, a coisa ainda piora. No filme dos Transformers e até no desenho animado clássico sabemos que os mega robôs são na verdade seres de outro planeta que se movem e pulam de forma ágil e habilidosa. Agora no game parece que você controla um robô com reumatismo que se move lentamente e salta cinco centímetros. 



Além de fases com os Autobots há também fases com os Decepticons. Numa dessas fases você controla Starscream, caça que é o braço direito de Megatron. Em um primeiro momento você está confinado sem poder se mover ou até mesmo se transformar em avião, mas em outro nível você voa e o game vira um shooter de combate aéreo. Essa parte tinha tudo para ser muito divertida não fosse pela fase parada! A maneira como foi projetado o estágio é tão estranha que você não tem sensação de movimento. É possível até mesmo se destransformar no "ar", o que faz o Starscream robô pairar no ar.

O "ponto alto" do game é o multiplayer para 4 jogadores simultâneos, onde com muita reza brava encontrará outros jogadores querendo entrar nessa com você. O game só começa se houverem 4 jogadores e como quase ninguém joga este multiplayer você passa uma eternidade. Além disso, as opções de customização são limitadas e não é possível mudar todos os aspectos básicos de seus robôs. 

Em Dark of the Moon, assim como no filme a história não faz a mínima diferença. Você controla Autobots e Decepticons em missões paralelas ao que acontece no cinema. 

Para fechar com "chave de ouro" e amarrar tudo isso, há ainda os cansativos "loading times" que são longos e sempre acontecem antes de começar uma fase e, algumas vezes aparecem também no meio de estágio quebrando o clima do jogo. 

Transformers Dark of The Moon foi criado para tirar o dinheiro de quem é fanático pelos robôs e vai vender porque existem muitos fãs deles por aí, mas se você tiver opção, é melhor escolher outra coisa.

Categories:

Youtube eletrônica

Loading...